PATRIMÔNIO

Rochoso

TIPO:

CLASSE:

CLAN:

GRUPO:

SUB-GRUPO:

TIPO PET.:

EST. CHOQUE:

INTERPERISMO:

PAÍS:

ANO:

DESCRIÇÃO:

CONDRITO

ORDINÁRIO

H-L-LL

H

6

BRASIL - MG

1950

Condrito Ordinário Equilibrado L6.

PETROGRAFIA:

O meteorito exibe uma textura muito pouco condrítica, tendo apenas alguns poucos côndrulos discerníveis em meio a matriz. Os côndrulos visíveis variam em formato (de arredondados a alongados), em tamanho (0.3 a 1.8mm, com média de 1.2mm) e em textura interna (barrada, porfirítico, poikilitico e granular). O meteorito também possui um material finamente cristalino (anteriormente vítreo) ocorrendo como um constituinte muito raro dos côndrulos e da matriz. Fonte: Gomes & Keil (1980).

GEOQUÍMICA:

Através de microscópio ótico e microssonda eletrônica observou-se que o meteorito consiste de olivina Fa24.8, piroxênio bronzita Fs20.7 e plagioclásio Ab82.1 An11.3 Or6.6, com os metálicos FeNi e troilita ocorrendo em menor quantidade. Os minerais acessórios são piroxênio rico em Ca (diopsídio) En47.6 Fs8.5 Wo43.9, cromita e whitlockita. Fonte: Gomes & Keil (1980).

CLASSIFICAÇÃO:

A classificação para o grupo químico L é baseada nas composições de olivina, piroxênio e cromita. Essa classificação é confirmada através da química total e das razões Feº/Ni (4.45), Fe/SiO2 (0.54) e Feº/Fe (0.24), assim como a concentração de Fe total no meteorito (21.51%) e total de FeNi de 6.25%. A classificação petrográfica tipo 6, de acordo com Van Schmus & Wood (1967), é devido a elevada recristalização da matriz, com grãos de plagioclásio claro e intersticial, textura condrítica muito pouco definida e a homogeneidade composicional das olivinas e piroxênios. Fonte: Gomes & Keil (1980).

CLASSIFICADORES:

Não informado pelo Meteoritical Bulletin Database. De acordo com Gomes & Keil (1980), um resumo com a química e petrografia do meteorito foi feita por Santos (1972). Uma descrição mais detalhada foi publicada por Gomes et al. (1978a).

HISTÓRIA:

O meteorito Patrimônio caiu na manhã do dia 6 de agosto de 1950, na localidade de Morro Cavado, também conhecida como Patrimônio, próxima a cidade de Conceição Aparecida. O fato de Morro Cavado também ser chamado de Patrimônio fez com que se trocassem o nome do meteorito de Conceição Aparecida por Patrimônio, confundindo e utilizando as coordenadas do município de Patrimônio próximo a Prata. Não se sabe como foram trocadas as coordenadas. A queda foi acompanhada de um chiado e estrondos. Foram recuperados pelo menos 20 fragmentos pesando entre 6000 g e 1800 g. Descrição obtida nos documentos de M. E. Zucolotto.

Todas as informações que não possuírem fonte especifica, foram extraídas do Meteoritical Bulletin Database.

Todas as imagens possuem direitos autorais.